Como é o Cadastro Positivo em outros países?

Autor: Elias Sfeir
Presidente Executivo-ANBC e Conselheiro Certificado-Promovendo a Disciplina de Crédito e Governança Corporativa-Brasil

Compartilhe [addthis tool=”addthis_inline_share_toolbox_m3zg”]

 

Estudo recente da LCA Consultores mostrou como funciona o Cadastro Positivo nos Estados Unidos, Reino Unido, Alemanha, Bélgica e México, países que tiveram sucesso com sua aplicação.

Cadastro Positivo

Com exceção da Alemanha, eles têm em comum a inclusão automática do consumidor no Cadastro Positivo, não havendo necessidade, como ocorre no Brasil, de sua autorização expressa.

O modelo de inclusão sem autorização prévia reduziu as taxas de inadimplência, melhorando as condições para concessão do crédito. Por se depararem com riscos menores ao emprestar, as instituições financeiras diminuem os juros cobrados na operação. E com a melhoria do escore, se empoderou o consumidor a melhor negociar com credores.

Nos Estados Unidos, simulação feita pelos professores John Barron, da Universidade Purdue, e Michael Staten, da Universidade do Arizona, descobriu que a não utilização dos dados do Cadastro Positivo na economia geraria aumento de 76% da inadimplência.

VEJA TAMBÉM:  Pagar tudo à vista e não usar crédito pode piorar nota no cadastro positivo